Offcanvas Section

You can publish whatever you want in the Offcanvas Section. It can be any module or particle.

By default, the available module positions are offcanvas-a and offcanvas-b but you can add as many module positions as you want from the Layout Manager.

You can also add the hidden-phone module class suffix to your modules so they do not appear in the Offcanvas Section when the site is loaded on a mobile device.

De fato, muitas das vezes, conteúdos de leis e decisões no âmbito do Poder Judiciário  não trazem Justiça. O jurista americano Michel Sandel diz que “não é apenas a forma certa de distribuir as coisas. É também a forma certa de avaliar as coisas”.

A Justiça envolve também a preocupação com o bem comum. Um Estado com uma “Justiça” sem virtudes e sem ética vai reproduzir uma sociedade sem qualidade de vida, ensinava Aristóteles na Grécia Antiga.

O Brasil passa por uma crise ética que envolve o Poder Judiciário, o Poder Legislativo, o Poder Executivo e até instituições da sociedade civil. Por isso, precisamos efetivar o espírito público em nosso País e também o princípio constitucional do interesse coletivo nas instituições públicas. Precisamos ainda acabar com os privilégios das castas ou grupos familiares que estão na política e, com a impunidade de quem detém o poder econômico.  

A decisão que concedeu o retorno de Aécio Neves (PSDB) ao Senado Federal, pelo ministro do Supremo Tribunal Federal – STF, Marco Aurélio Melo, e a definição de soltura do ex-deputado Rocha Loures (PMDB), o "homem da mala", pelo ministro do STF Edson Fachin, representam bem a nossa crise ética e, vai alimentar ainda mais a falta de esperança da sociedade na efetivação da Justiça.  

A sociedade precisa reagir. Estamos numa grave crise econômica, com um judiciário muito caro e lento,  com o chefe do Poder Executivo Federal atolado em denúncias de corrupção e com o Legislativo formado, a maioria, por malfeitores e corruptos, passando a triste ideia de que o Brasil é movido por propinas e por injustiças.

Nada vai mudar, nada irá melhorar e nada vai acontecer sem a indignação e participação popular nesse momento, principalmente nas escolhas novos governantes. Mas, acima de tudo, com muita responsabilidade e muita  ética, objetivando somente o interesse coletivo.

Assim, com esperança, possamos construir uma nação onde a palavra Justiça e os atos de Justiça sejam, de fato, sinônimos de BEM COMUM.   

Carlos Santiago

Sociólogo e advogado