Offcanvas Section

You can publish whatever you want in the Offcanvas Section. It can be any module or particle.

By default, the available module positions are offcanvas-a and offcanvas-b but you can add as many module positions as you want from the Layout Manager.

You can also add the hidden-phone module class suffix to your modules so they do not appear in the Offcanvas Section when the site is loaded on a mobile device.

Eu sou assim mesmo, vejam
Nunca me oponho nem me atrevo
A quebrar os paradigmas
A não cumprir as convenções e regras fixas

Todo dia acordo e levanto cedo
Deixo na cama meus sonhos e segredos
Visto as vestes de homem trabalhador
E me enquadro no dito “quem cedo madruga é ajudado pelo Deus Senhor”

Tantos como eu levam a vida desta maneira
Não enxergam o mundo humano beirando a ribanceira
Onde no platô os que têm quase tudo fixam morada
E empurrados ladeira abaixo ficam os que nada têm, ou quase nada

Há leis de todo jeito garantindo os bens e punindo os que cometem crimes
E sem questioná-las de seguir a elas ninguém se exime
Não sou contra a existência de leis e regras estabelecidas
E segundo nos dizem têm elas o condão de garantir uma conivência social pacífica

Mas, parece-me que além disso há também a função de manter no poder o poderoso que havia
Veja-se que em período de nossa história tivemos o terrível crime de “Francesia”
E quem o cometesse era esquartejado com os pedaços postos em pública praça
Para tal grave crime bastaria não ser da elite governante e ter livros com  ideais de igualdade, justiça e liberdade em casa

Temos em nossa Constituição Federal maravilhosos artigos do primeiro  ao quinto
Capazes de fazer do país que efetivamente os segue um verdadeiro paraíso
No entanto desde oitenta e oito entra e sai governo e do papel seu texto não passa
E nenhum governante foi ainda tachado de criminoso nem processado pelo crime de não colocá-los em prática

Os direitos sociais são daqueles que vivem em abastança e na sociedade mandam
E quando veem seus lucros reduzidos, esperneiam e reclamam
Lutam contra o aumento de um mínimo salário pago a muitos homens
Que com sua força de trabalho geram daqueles a riqueza, e apenas sobrevivem com um salário quase de fome

Há tantas guerras, mortes violentas, e violência sem morte mundo afora
Balas, bombas, mísseis balísticos, armas com alto poder de destruição fabricadas sem demora
Tudo dentro da lei e da ordem por soberanos em legais e legítimos poderes
Podendo traçar o destino entre a vida e a morte de outros humanos e demais seres

Vendo tais mazelas em meu país e no mundo estabelecidas
Fico a pensar até quanto como tantos outros não me oporei contra as convenções e os paradigmas
E deixarei meus sonhos e segredos na cama, escondidos
Ou se é chegada de contra isso lutar, se não com armas, com a arma de que disponho, minhas palavras em estrondosos gritos

João Batista Bonfim Dantas - Juiz de Direito no Estado da Bahia e Poeta